quinta-feira, 23 de abril de 2020

Leia as primeiras páginas de “Santo Guerreiro: Roma Invicta”, romance histórico sobre a vida de São Jorge


Saudações, senhoras e senhores.

Hoje, 23 de abril, é comemorado o Dia de São Jorge, um dos santos mais venerados por fiéis do mundo todo.

Segundo a tradição, na primavera de 303, São Jorge, um dos guardas de elite do imperador Diocleciano, foi martirizado na cidade da Nicomédia (atual Turquia), após se negar a cumprir um édito que o obrigava a realizar sacrifícios em honra aos deuses pagãos.

Como muitos de vocês devem saber, desde janeiro estou trabalhando em um romance sobre a vida do santo, ambientado durante a chamada Crise do Terceiro Século, período em que o Império Romano é sacudido por invasões bárbaras, rebeliões provincianas, disputas internas e revoltas religiosas. O Senado (e a própria cidade de Roma) começam a perder força, e o núcleo de poder é gradualmente transferido para o Leste.

Para celebrar a data, compartilho com vocês uma prévia do primeiro livro — serão três. “Santo Guerreiro: Roma Invicta” começa contando a história dos pais de Georgios (nome grego do santo) e descrevendo a queda do Império de Palmira, um dos territórios que se revoltou contra o poderio dos césares. “Roma Invicta” foca na infância e juventude do personagem principal, desde a fuga de sua cidade de origem até sua consagração como cavaleiro da Púrpura.

O documento pode ser baixado ou visualizado neste link, como arquivo em formato PDF.

Feliz dia de São Jorge para todos :-)

O PERÍODO HISTÓRICO

Imagem de São Jorge na Igreja da Natividade, em Belém, na Cisjordânia.

Depois de publicar obras peças de fantasia, decidi me arriscar na seara do romance histórico. Sei que é uma tarefa difícil, mas, para ser sincero, não tive opção. O amor pelo estudo de história está no meu sangue, é algo que me fascina há décadas. Desde 2010 flerto com o tema, tendo abordado períodos históricos distintos em todos os meus livros anteriores, de uma forma ou de outra.

Para não me perder ao longo da estrada, reuni uma série de recursos importantes, “mapas do caminho”, como se diz no jargão literário.

O que é um romance histórico?

Por dois anos, me dediquei à pesquisa de campo, visitando alguns sítios arqueológicos ao redor do mundo, tais como a cidade de Lod, em Israel, onde Georgios teria nascido; as ruínas de Pompeia, em Nápoles; o fórum romano e os escombros de Bizâncio (hoje, Istambul). Li muitos livros sobre o assunto, vasculhei cartas e documentos, mas, como eu costumo dizer, um romance sempre deve ter como foco o enredo e (sobretudo) os personagens. Em uma obra de ficção, é isso o que importa — e é o que eu pretendo fazer.

O primeiro livro (se tudo der certo) chegará às livrarias em novembro de 2020.

Isso é tudo o que eu posso dizer por enquanto. Críticas, opiniões e comentários são sempre bem-vindos. Vou publicando as atualizações aqui no meu blog, Medium e redes sociais à medida que elas forem surgindo.

Vamos juntos. Qualquer dúvida, só perguntar. Um abraço,
Eduardo

Nenhum comentário: