quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

O que você gostaria (e não gostaria) de ver no meu próximo romance? A hora é essa!

Galera,

Conforme anunciado no painel de mídias sociais da Campus Party 2011 (saiba como foi), assim que retornar ao Rio começo a trabalhar no meu próximo romance. A questão é: sobre o quê escrever? Ou melhor: o que vocês gostariam de ler?

A única coisa que defini até agora é que esta será uma aventura no mesmo universo de “A Batalha do Apocalipse” – não uma continuação, mas uma história com os mesmos elementos, e personagens diferentes.

Aproveite este espaço (os comentários, abaixo) para soltar o verbo. Me ajude a entender o que você gostou e (principalmente) o que você não gostou em ABdA. Que tipo de trama você gostaria de ler? Quais detalhes deste “mundo” não podem faltar e o que deveria ser abandonado?

Ainda não há data de lançamento. Tentarei fazer o melhor possível. Vou postando os updates neste blog, sempre que tiver algo interessante.

» Conheça o primeiro spin-off oficial de ABdA

389 comentários:

1 – 200 de 389   Recentes›   Mais recentes»
Eduardo Moska disse...

Personagens muito complexos e polêmicos!

tiagodurante disse...

Eduardo, sou grande fã do seu trabalho. Já recomendei (e comprei) "A Batalha do Apocalipse" para várias pessoas, que também adoraram.

Sem dúvidas um novo livro será MUITO BEM-VINDO!

Boa sorte! Abraços, Tiago

@Vini_Bizo_ disse...

Elfos, anões, gnomos, halfs & Humanos.

Guilherme Papini disse...

não queria Muito Detalhamento da época e do cenário.

Danilo Leonardi disse...

Acho que tinha que ter mais drama, mas uma coisa inteligente, sem ficar canastrona.

E se for pra ter fan service (tipo a feiticeira perdendo a roupa toda hora), acho que tinha ter fan service pra TODOS os gostos.

Grato pela atenção.

Zé Wellington disse...

Drama e mundo real.

Gilberto Torres Alves Jr. disse...

Que tal também aproveitar o lado 'obscuro' das religiões neopentecostais que adotam a teologia da prosperidade.
Assunto não vai faltar, e digo isso porque sou um pentecostal clássico e, simplesmente, fico boquiaberto com as coisas que vejo nelas.

Anônimo disse...

Mantenha o estilo da narrativa que voce fez no Abda, historia sobre Deuses da grecia seria algo interessante. By Kuttero.

Sepret disse...

Eu acho que deveria maneirar nos flashbacks para não ficar muito parecido com o livro anterior e acredito que seria muito interessante mostrar avatares de algumas divindades como Thor. Nos quadrinhos do personagem trás a idéia de que os deuses existem na crença das pessoas. Hoje ele poderia não ser tão poderoso como um deus, mas quem sabe um antagonista do nível dos anjos, tentando recuperar o seu antigo status.

Anônimo disse...

Provavelmente conspirações e viagem no tempo *-*

Luiz Filipe Guimarães disse...

Seria interessante saber mais sobre os Malakins.Uma história envolvendo as diferentes castas angélicas,que pudesse explorar bem a história e as rivalidades de cada uma seria ótima.

Outra coisa interessante seria saber mais sobre as origens daquela mensagem que o Lúcifer recebeu no capítulo MTRN(isso caso não ela já não tenha sido explorada já em ABdA,mas não percebi)

Kate disse...

Caramba q pergunta difícil... quero q vc continue com a criatividade e o vocabulario rico q me encantou. Aliás vc podia fazer um projeto paralelo escrevendo junto com o Draccon ia ficar ótimo!!! Adoro a escrita de vcs!!!
Oq eu naum quero ver... não faço idéia, acredito no seu bom gosto!!! Hahahahaha.

marcelgomprime disse...

Eduardo, definitivamente as batalhas épicas estilo Cavaleiros do Zodíaco não podem faltar :) - Me incomodei um pouco com o mundo das fadas, por mim é um ponto que poderia ficar de fora. E a Shamira tem que aparecer de novo!!

Costalonga disse...

Eu gostaria muito de ver mais sobre o inferno. Talvez a perspectiva de um demonio renegado dessa vez, como o Orion por exemplo, um dos personagens mais queridos pelos fans de ABdA. Ou como meu personagem favorito do livro o Amael.

BR disse...

Só não vá para o lado negro da força e vire um Dam Brown!

L.Wodansson Von Hyperborea disse...

GUERRAS ETÉREAS!

Vankar disse...

Como todos quero ver o Rafael e qual é a dele.. gostaria de ver menos flashbacks e mais correria, aquele senso de urgencia que deixa você nervoso sabendo que o algo muito ruim pode acontecer em qualquer linha seguinte. Gostaria de ver mais humanos incomuns, mortais no sentido literal, que roubem a cena com uma habilidade ou simplesmente uma personalidade marcante. Vilões menos óbvios! Algum alivio cômico tambem seria legal. acho que só.

@vankar_

Luiz Filipe Guimarães disse...

Esqueci de comentar,mas se a história relatasse ou pelo menos acontecesse em diferentes mundos etéreos,como Avalon,Arcadia e etc.,acho que todos gostariam.Muitas coisas não sabemos sobre eles no período pré-guerras etéreas

Anônimo disse...

Eduardo, uma história com anões, elfos, gnomos, humanos, fadas sempre é bem legal. Com certeza, com a sua capacidade de criar histórias, você conseguiria criar uma ótima com elementos do tipo. Abraço! Sucesso sempre!

kill707 disse...

Vim fazer só um comentário fora de hora, pois ainda estou lendo "A batalha...": passei anos tentando comprar o livro e quando finalmente consigo (na livraria), sai uma edição especial pra eu gastar mais 65 pilas. Po*ra Eduardo... =P

No Life disse...

Fiquei interessado em saber melhor o que acontece/aconteceu com o arcanjo Rafael

Alan Barcelos disse...

Rafael. =)

Brunno disse...

Brother, sou fãzasso do seu trabalho, ABDA ficou uma obra ótima. E saber que você vai enriquecer esse mundo me deixa mais animado ainda quanto à obra.
Pro próximo acho que menos flashbacks e ao invés de focar em um único personagem, como o Ablon, ter um grupo onde cada integrante suporta o outro nas desvantagens e vantagens de cada.
No mais é isso.
Já o parabenizei pelo Twitter, mas volto a fazê-lo aqui. Parabéns pelo ótimo trabalho... Um dia quem sabe chego lá

Thomaz disse...

Vai depender de como for o livro, mas algo que gostei muito na ABdA foram as passagens em diferentes épocas e a maneira bacana que você as ambientou.

Alessandro disse...

Vamos lá... como seria um bárbaro ou rei nos dias de hoje? Mesclar o universo de ABDA com História Medieval nos tempos atuais.

Um personagem com o perfil de Theoden do Senhor dos Anéis. Gosto muito do Arargon, mas o Theoden foi o primeiro
Rei que enxerguei como deve ser um rei.

Abraço

Vankar disse...

Aé! Dudu, manera no "Titanico" e no "Pujança"(não sei se é assim que escreve) que já vai estar muito legal tambem

@vankar_

Samantha disse...

Eu queria o mesmo estilo de historia só que com um pouco de suspense.

Leandro Substance disse...

Que fique registrado que só vou dar palpite pq você perguntou. Acredito que o universo ABdA tem um potencial gigante pra cenários de fantasia completamente desconhecidos e inesperados. Regiões ou esferas que empurrariam a imaginação dos leitores ao limite, subversão do espaço/tempo e das leis que regem a esfera terrestre. Mais ou menos oq Lovecraft faz com seus personagens, o "indizível", "inominável" só concebível, como disse, na imaginação.
O que eu não gostaria é de ter que esperar muito pelo lançamento do novo romance.
Abraço!

Marcuzinhu___The Clown___ disse...

"@Vini_Bizo_ disse...
Elfos, anões, gnomos, halfs & Humanos." - Essa é uma boa idéia para uma aventura mais mística, explorar a relação entre Anjos/Demônios e Seres mágicos...

Outra idéia que me passou pela cabeça foi: Que tal escrever sobre o papel dos Anjos e Demônios durante a época das Cruzadas. O que eles fizeram pra impedir(isso é, se não foram eles que deram inicio), o que os anjos que estavam na terra fizeram? E os Demônios? Tem participação nisso? E Shamira, afinal, ela é uma necromante e como tal deve ter sido caçada.

Bem, por enquanto foi isso que eu pensei. Estou muito animado com a noticia de que mais uma obra se aproxima. Boa sorte e sucesso!!!

Anônimo disse...

Seria interessante um maior aprofundamento em personagens secundários. Em ABdA eles ficaram meio de lado, mesmo os que tiveram bastante importância para a trama.
P.s: A explicação para o surgimento do Anjo Negro seria interessante, mesmo eu achando que é mais provável parecer em um spin-off.
P.p.s: Talvez um foco maior na personalidade angelical (pois já vimos em ABdA que ela é bem variada).

konoha disse...

Que a história gire ao redor do mundo! Misture um complexo de guerras, destruição de raças, surgimento de novas! A tentativa de controlar as dimensões, a criação!

Doctor Doom disse...

Eu iria adorar ver as Guerras Etéreas; é a parte do Spohrverso que eu acho mais interessante.

E, ao contrário do que a maioria tem dito à cima, eu gostei muito de como os flashbacks foram empregados. Chega a lembrar Dragon Ball Z em alguns momentos, parando no momento de tensão máxima, e apresentando uma situação diferente.

ArquiVox disse...

Escrever sobre ArquiVox

Ana Paula Scolari disse...

Gostaria de ler um romance com muito suspense e cenas de ação de tirar i fôlego, abordando temas que envolvam conspirações com seres de outros planetas, etc.

Thássia disse...

Eu gostaria de ver mais romances, drama e um pouco de comédia.

Rodrigo de Aquino disse...

Fala Spohr,

Teu livro é da hora, eu te enviei um email com minhas considerações.

Quem sabe, poderias explorar os mesmos eventos só que da perspectiva dos humanos, sei que perderia muito dos incríveis personagens fantásticos, mas seria legal ver como os humanos enfrentaram ABdA. Poderias falar de profetas, seitas, dramas familiares, pessoas tentando entender o que está acontecendo... e quem sabe nos contar o que Deus sonhou nesse tempo todo, ou já pensô, todos esses eventos a partir da ótica de Deus, afinal, mesmo dormindo ele é Deus né...

abç e independente do que escrever, eu irei ler!

Rodrigo

Ionara de Oliveira Alves de disse...

Olá Eduardo!
Vc já se consagrou como nosso escritor favorito.Tenho certeza que o seu proximo trabalho, será tão bom quanto ABdA! Seja qual for o enredo,confiamos em sua capacidade de criar e nos levar em viajens maravilhosas, como foi com ABdA!
Agora aguenta ansiedade, pro próximo livro...rsrs
Sou sua Fã, Parabéns pelo trabalho.

Renato V disse...

Em ABdA eu gostei muito das descrições dos ambientes, fazendo a você sentir-se lá. O que, na minha opinião, pode melhorar é a questão das lutas em geral. A narrativa vai bem emtuda a construção dos embates, mas na hora do "vamos ver" tudo se resolve muito rápido, em muitas vezes com ajuda de terceiros e de forma muito "fácil", se comparando com o tamanho do desafio apresentado (exemplo do embate com as "harpias" no deserto). Elas foram apresentadas como seres incríveis, com poderes enormes e o Ablon liquidou-as com muita facilidade.

Rainier Morilla disse...

Eventos na segunda guerra mundial.

Eu imaginei uma história onde alguns judeus descobriram que Deus estava dormindo e tentaram acordá-lo

Os demônios vendo este levante tentam interrompê-los com o levante do reich sobre as ordens do Anjo Negro!

-----//-----

Outra idéia bacana seria o mundo sem Jesus. Com os Israelitas dominados por Roma e com o cristianismo destruido, o poder dos angélicos diminuiria e os outros deuses se fortaleceriam a ponto de desafiar o dominio dos anjos!

-----//-----

Saiba que tu és grande inspiração para os escritores novatos, como eu. Além de um parabéns, obrigado pela belíssima obra e pela inspiração.

João Paulo disse...

Ignore todos os outros e faça algo sobre:

Guerras Etéreas.

Simples assim. Nos comentários tem muito palpiteiro com "mais aquilo, menos aquilo, faz isso (algo nada a ver com o livro)". Estão querendo ensinar o padre a rezar a missa.

ABdA tem potencial. Agora é a hora de expandir e detalhar o mundo e os acontecimentos da linha do tempo. Modo Tolkien ativar.

Marcio Neves disse...

Elementos específicos eu não saberia dizer. Mas um final melhor que o ABdA teve viria a calhar. Não me leve a mal, adorei o livro de ponta a ponta, só achei o final "conveniente" demais. Não foi escrever mais porque não quero dar spoilers para quem não leu, mas quem leu saberá o que quero dizer com isso

Cyberlivingdead disse...

Mais informações sobre as guerras etéreas, mas a partir da perspectiva dos deuses pagãos.

BudiiiN disse...

Personagens complexos, combates épicos, paisagens atrativas..

Caião disse...

Poxa Dudu, não devia perguntar isso.
É igual a campanha de RPG, a gente pensa no que os jogadores vão gostar, mas se perguntarmos pra eles perde a graça.

Giórgia disse...

Bom, eu gostei muito da descrição dos ambientes e do posicionamento histórico das situações vividas pelo Ablon. Gostaria de ver mais sobre anjos...assunto muito rico...agora talvez uma outra casta...

Luigi disse...

menos "lembranças" do narrador sobre o que já aconteceu na história. isso me incomodou muito no ABdA. sem querer ser chato, mas não gostei muito do seu jeito de escrever, embora tenha gostado bastante da história. não foi a descrição, nem o clima, nem nada. dessas coisas eu gostei bastante. não gostei mesmo foi das repetições ao longo do livro, aqueles comentários pra fazer o leitor lembrar do que aconteceu antes, porque algo envolvendo esses fatos iria ocorrer logo em seguida. achei esses comentários completamente dispensáveis.

fora isso, pretendo comprar o seu próximo livro pois sei que não me decepcionará em questão de história, clima e encaixe dentro de algum fato histórico ou mitologia, só gostaria de ver o seu modo de escrever um pouco mudado.

Guilherme Lourenço disse...

Eu achei o final fantástico, gostaria de ver uma reação da raça humano às catastrofes e mantança angelica, um heroi humano que criou uma resistência, no oriente por exemplo onde a influencia de Deus foi reprimida.

Carlos Eduardo disse...

Quero um livro do mesmo tamanho ou só um pouquinho maior que ABdA;

Quero um pouco menos de flashbacks;

E se possível, flash fowards e flash sideways (ou alguma forma legal de trabalhar com lapsos temporais e/ou realidades alternativas).

E o mais importante: quero que venha logo! ABdA é fantástico, me faz acreditar que o próximo livro será muito foda!

Monstro disse...

espionagem, "mundo real", agentes secretos, charadas sagazes, investigaçao, uma mulher ideal que deixaria-nos invejosos, e estereggs!

Gabriel disse...

Mais sobre as Guerras Etéreas realmente seria muito legal.

Eu gosto muito dos flashbacks, pois sempre me interessei por civilizações antigas e acho essas ambientações muito interessantes.

Agora, algo que eu queria MUITO ver no futuro seria um livro sobre as Batalha Primevas. Uma espécie de Silmarillion do universo ABdA.

Yan disse...

Acho que deveria ser explorado um pouco mais do personagem Miguel. Como você mesmo disse em sua entrevista com o Jô, ele quase não foi apresentado. O universo em si, com todas as castas dos anjos, já é grande o suficiente para um novo romance (quem sabe até uma série. Torceremos). Acho que não deveria ser listado as religiões como um dos temas principais, porque, na minha opinião, isso só aparentaria uma criação de polêmica para atrair o público em geral. E talvez isso pode vir a gerar um conflito nos fãs reais. Acho que é isso. Foi uma boa, essa de você querer a opnião dos leitores, assim saberá o que agrada e o que não. Infelizmente não poderão ser agradados todos, mas seria uma boa procurar o que a maioria gostaria de ler. Isso vai ser bom pra sua carreira ascendente de sucesso.

Isaac disse...

Caro Eduardo,
Gostei bastante da ABdA, a muito tempo queria ler/ver algo no tema que você desenvolveu muito bem. Achei as teorias teológicas muito interessantes e nenhum momento me senti sendo catequizado, como é comum em livro neste tema.
Minha ressalva está apenas nas repetições de explicações, considero que muitas vezes você explicava o seria um Ofanim, por exemplo, sei que o universo tinha que ser explicado, mas achei cansativo, afinal seu público é muito inteligente!
Sobre seu próximo romance, gostaria de ver duas coisas: primeiro, acho muito interessante quando um romance utiliza personagens ficticios interagindo, ou até mesmo explicando, eventos reais, quando os detalhes destas estão perdidos no tempo, como é muito bem utilizado pelo Bernard Cornwell, em As Aventuras de Richard Sharpe. O segundo, gostaria que você explorasse algo como a interação entre os celestiais e humanos com deuses das mitologias nórdicas, gregas/romanas e desenvolvendo como essa interação ajudou no declínio dessas civilizações.

No mais parabéns pelo trabalho e boa sorte!

This Gomez disse...

Eduardo,

Eu gostaria muito, MUITO mesmo de saber o que aconteceu com os demais querubins renegados que Ablon não chegou a encontrar, durante a jornada em ABDA. Sei que o poder deles é incrível e seria interessante conhecer esta outra parte da história.


No entanto, é difícil não desejar ver Ablon e Shamira de novo, são grandes personagens ^^

Queria ver o que mudou, com a nova condição de Ablon, e a Feiticeira de En-Dor com um destaque ainda maior: não a necromancia, que já é sua marca, mas as demais habilidades que ela adquiriu - foram séculos aprendendo com grandes mestres e creio que não vimos todas.

De todo jeito, assim que lançar o livro, estarei lá comprando!

Beijo!

Anônimo disse...

Poderia incluir outors flashbacks além dos apresentados, de outros personagens talvez. E Rafael também seria legal ver porque "Foi embora".

Lucien o Bibliotecário disse...

Acho que agora que o universo foi apresentado aos leitores, você poderá explorar mais os submundos descritos no livro e por mais cenas de ação!

Eden Thiago Ferreira disse...

As partes que mais me deram vontade de conhecer foi a história de Orion e Atlântida, e as guerras etéreas, para mim algo na época de um evento ou outro seria fantástica.

Gerson Avillez disse...

Não escrever sobre Chronos pois já tem conto escrito sobre. Grato

Gerson Avillez, cordialmente, por um sentido

Guinicius disse...

Deuses, deuses famosos! Das outras mitologias e talz, de preferência, nórdica.

Vitoria disse...

Dificil...
Bem agora que a historia foi introduzida, voce poderia continuar com o mesmo tipo de narrativa, passagens no tempo, alguns lugares voce poderia continar a mencionar e tambem a explorar o resto do mundo.
E porque nao continuar? Voce poderia fazer uma otima serie, continuando a escrever ...
Um filho de anjo com feiticeira?
Um novo anjo amargurado e com odio dos homens por Deus ter lhe dado a alma e sua adoracao?
ou voce poderia criar com o mesmo ramo personagens complexos e menos detalhamento repetido como a chave do portal ... mais dialogos e emocoes, isso com certeza colocaria seu livro la em cima.
Obrigada pela atencao, Vitoria

Beatriz disse...

1)PERSONAGENS COM MAIS PERSONALIDADE.
2)menos flash-back
3)Mais cenas epicas como a do primeiro capitulo divulgado na internet.

Essas são minhas sugestões. Gostei muito do livro, tenho duas versões dele em casa e uma autografada pelo autor ;D

Mas achei que os protagonistas podiam ter mais personalidade, pois senti que eles foram bem definidos como em um jogo de rpg, mas tive a impressão que não foram bem explorados, ou não o bastante.

Espero que não julgue isso como uma crítica, não é, é um palpite, pois achei o livro perfeito, só que como em qualquer obra, sempre dá pra ficar mais !

Bjos !

Beta de Felippe disse...

Uma dica, Eduardo: usar elementos do paganismo. Como sabido, o paganismo é a reunião de crenças mais antiga do mundo e tem tudo a ver com os ambientes que você cria. Além disso, te dará liberdade e espaço para a criação de personagens diversos e polêmicos, sem sombra de dúvida, também podendo incluir Mitologia e misticismo na obra.

Outra inclusão bacana seria uma personagem relacionada ao tarot (e nesse assunto posso até te dar várias informações, hahaha), assunto que vem atraindo cada vez mais curiosos e estudiosos de oráculos.

Na minha opinião, seria algo inovador e altamente atrativo. Eu também gostaria de saber sua opinião sobre essa ideia.

Abraço e sucesso!

Flavio disse...

Eduardo, só de saber que vc vai escrever outro livro já fico feliz. Estou no final do A Batalha do Apocalipse e estou me divertindo muito com ele. Valeu a pena cada centavo gasto.

Particularmente prefiro livros mais sérios, não gosto muito das batalhas estilo Cavaleiros do Zodíaco, armaduras douradas, etc. Mas li alguns comentários e tem gente que gosta exatamente dessas partes, então confio no seu talento.
Sinta-se livre pra escrever sobre aquilo que te faz bem!
Grande abraço!

Isa Guima disse...

Ola, Dudu!

Acho que em ABdA o que me deixou bem presa ao livro foi o fato de o mesmo ser dinamico... em nenhum momento ficou chato, pois voce inseriu em uma historia, varias outras contando com os flashbacks! Varias aventuras daquele heroi..eu adorei isso e acho que voce deve sim manter essa linha!

Parabens pela descricao do cenario, principalmente em relacao ao Rio que foi muito fiel..o que me ajudou a imaginar os outros locais muito bem ja que consegui confiar na sua descricao por ter um local que conheco...

Como vi ali em cima...acho que nada de elfos..halflings...nada a ver...

O seu universo é mt mais interessante, pois mexe com coisas que nós ja vemos no dia-a-dia...

Nao sei bem o que gostaria de ver no proximo romance...mas siga essa linha... foi demais e mal posso esperar pelo proximo =)

Beijos,

Isabela (@isaguimas)

Caio Oliveira disse...

Cara, o que sinto falta é de poder me identificar com elementos brasileiros. Explico: Gosto muito do gênero que vc escreve e sinto falta de "ver o Brasil" nessas historias. Estou lendo atualmente o American Gods do Gaiman e estava pensando em como seria bom ter um livro com a nossa cara. Então vi seu post e não pude deixar de opinar. Gosto muito de fantasia, mas me identifico muito mais com calor e chuva que com neve. Entende?

Jo"hn"ão Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Piada disse...

Concordo com o pessoal que está pedindo Guerras Etéreas e as outras dimensões, como a Arcádia.

E não pode faltar flashbacks, mas não tão longos.

@rafaelbobfae disse...

Achei o equilíbrio que você manteve entre anjos/demônios e renegados fantástico no ABDA. Outra coisa que adorei foram as voltas ao passado para complementar pontos da história que nos fizessem entender o que estava acontecendo no presente... O que eu gostaria de ver no próximo livro é um pouco mais de detalhes das batalhas, pois são as partes dos livros onde vou ao êxtase... já perdi a conta de quantas vezes li e reli as batalhas que Cornwell descreve (Trilogia do Arqueiro, Crônicas Saxônicas), a batalha dos Campos do Pelennor do Tolkien.. e sim, já reli várias vezes o confronto final de ABDA, mas gostaria de, se possível, batalhas mais longas e com mais detalhes... mas as surpresas do confronto final foram ótimas! Do resto, só espero que você continue no nível que está, pois o jeito que você desenvolve a história é fascinante e extremamente viciante. Sucesso! Abraços...

joão disse...

Acho que poderia ser uma aventura centrada na juventude de Gabriel, o personagem foi f*da no livro, e acho q ele tem historias épicas pra contar. Elementos como elfos, orcs, gnomos, como já citaram, seria interessante, mas precisaria ser coerente com o cenário... talvez seja bacana colocar criaturas remanescentes dos outros deuses que foram citados no livro, akeles contra os quais os arcanjos lutaram no passado.

Natalia disse...

eu quero saber onde está o rafael. foi pro acre? pra jerusalém? virou assessor parlamentar em brasília? ele existe??? foi soh citado, mas nao apareceu. senti muita falta disso.

bem, como já t disse por e-mail, senti falta d uma personagem feminina forte, algo assim, por dizer : http://www.youtube.com/watch?v=qrO4YZeyl0I (Não é zoeira. eh esse mesmo o clima).

A idéia que citaram das guerras etéreas também não é ruim. de repente vc pode colocar rafael e um determinado grupo tendo grande importância nessa guerra e a partir daí desenvolver a história dele. não com ele necessariamente sendo o principal, mas tendo grande destaque na história.

ah, sim e o isolamento dele pode ser apenas aparente.todo livro precisa d uma grande revelação; heheheehe.

por fim, me desculpe a ousadia, eu acho que você deveria ler medeia. o livro vem com um textos complementares inúteis, mas ele em si não tem mais d 32 paginas. acho q a editora soh adicinou essas pags pq ele eh mto pekeno, na verdade uma peça, pra torná-lo mais vendável comerciante...

Lívia von Thoonayt disse...

Oi. Mto boa notícia essa do livro!

Eu gostaria de ver drama e conflitos internos. Decisões difíceis. Emoções incoerentes. Essas coisas ^_^.

A parte que mais gostei em ABdA foi a floresta celta com fadas, dragões filhotes, elfos e tudo mais.

um abraço. espero que tenha feito boa viagem =D

Regnier Borsarini disse...

O que me chamou muito a atenção foi a descrição de cada ambiente, retratada de maneira excepcional.

As batalhas com um vigor, uma rapidez de acontecimentos que fazem com o que o leitor "se desvie de uma flecha atirada" me chamou muito a atenção.

Coisas que gostaria de ver num próximo livro, talvez segredos envolvendo antigos rituais, todo esse misticismo envolvendo antigas profecias e civilizações.

Vindo no mesmo nível de A Batalha do Apocalipse, com certeza já é sucesso!

André disse...

Sinto-me até intruso fazendo qualquer comentário, mas depois do que li de absurdos de comentários (como criaturas que não existem no livro e pessoas que nao entederam que Yaweh não estava dormindo) acho que já que foi aberto para opinar vou opinar.

Gostei de alguns comentários como a necessidade de se ter flashbacks e mais profundidade de personagens (inclusive os secundários, fiquei triste com a morte de Varna justamente por não poder conhecê-la melhor). A ideia de explorar outros aspectos da história humana (e também bíblica) pela versão do plano etéreo.
Não sou muito de combates, mas concordo que alguns deles acabaram rápidos de mais, não parecendo ser o desafio descrito anteriormente.
E também, gostaria de ver os outros espíritos como os que Ablon encontra no templo oriental.

Outra coisa que falaram que me cansou um pouco foi repetições de ideias (coisas que tinha sido explicada em um flashback e você retomava novamente quando fazia sentido no momento atual)

Falei de mais! Adorei ABdA e só posso sentar e aguardar pelo próximo livro!

Obrigado

Annie Bourbonnais disse...

A única coisa que me incomodou no ABDA foi a ausência do Rafael... Seria um asssunto legal abordar sobre isso, onde ele está, o que está fazendo, como foi parar lá... E também seria interessante falar sobre as outras dimensões e falar do locais do plano Etéreo, o Olimpo, Avalon e talz.
Fiz uma resenha de ABDA no meu blog, acesse lá!

Shiran disse...

Sugestões do que EXPLORAR:

#Situações:
- As Cruzadas. (Saladino RULEZ!);
- Primeira e Segunda Guerras Mundiais (TEM QUE TER!);
- O caso dos mísseis em Cuba;
- Reviravoltas no roteiro;
- Paradoxos;

#Temas:
- O fanatismo religioso e político;
- Segregação racial;
- Sociedades secretas;
- Polêmicas como: Tortura, Pena de Morte e até Aborto;

#Personagens:
- Um protagonista Chaotic/Good;
- Um vilão Lawful/Evil;
- Fanáticos-cegos;
- Exímios assassinos;
- Velhos oldschool badasses!;
- Filho de anjos e humanos;
- Avatares de deuses;

Sugestões do que EVITAR:
- Longos flashbacks bem no pico da urgência;
- Matar qualquer personagem relevante com um só golpe, principalmente os heróis, --- SPOILER ALERT --- como infelizmente aconteceu com a Varna;
- Personagens mal resolvidos e sem personalidade;

Simone Verchai disse...

Cara, sério... Eu amei o livro ABDA e te admiro demais por vc estar fazendo este tipo de pesquisa. É sinal de que vc trabalha para o seu leitor e não somente para acariciar seu ego como a maioria dos escritores fazem. PARABÉNS!!!

Alice C. disse...

Só de vc ser brasileiro e estar fazendo sucesso com o seu estilo literário já motivo de grande orgulho pro país.
Apoio qualquer coisa que vc resolver colocar no proximo livro.
Parabens pelo sucesso.

Renato Dantas disse...

Guerras Etéreas e Rafael, simples assim!

Pedro Turambar disse...

Eduardo, ABdA é um livro maravilhoso, claro que como toda grande obra, tem também suas pequenas falhas - que fazem dela uma obra ímpar de qualquer forma.

Acho que no novo, eu gostaria de uma história um pouco mais linear... sem tantas reviravoltas temporais... e sem pesar demais nos conceitos e nas repetições dos conceitos..

e uma história com mais de um personagem central.. seria legal também..

Anônimo disse...

Eu gostaria de ler algo sobre os Deuses Olímpicos,mas por favor,não siga os exemplos dos outros escritores - que sempre fazem de Hades um Deus chato e sombrio - inove seus personagens assim como fez na Batalha do Apocalipse,e crie outro romance épico!

Anônimo disse...

O universo de ABdA mas passado na idade média ao invés dos dias atuais.

Talvez usando a inquisição como pano de fundo.

Pri Viotto disse...

Gostei da ideia de utilizar o universo ABdA, estou mega empolgada para ler.
Bem, com relação a narrativa você tem muita experiência para molda-lá da melhor forma possível. Sobre os personagens é interessante ler mais sobre cada um dos que já existem, mas é aquela coisa, o mistério é muito mais interessante do que as revelações.
Acho que deve-se usar o mesmo cenário, mas não os mesmos personagens. As questões religiões não devem ficar de fora, faz parte da sociedade mesclar as culturas e crenças, é isso que faz unir todos os povos em um só objetivo (que seja ele, ler a próxima saga de Eduardo Sphor).

Não ser só um livro sobre anjos, só sobre divindades baseadas em Hq's ou sobre deuses, deve ser algo novo, criativo e que saiba unir tudo isso.
Sou a favor de bruxas, feiticeiras, magos e etc.
Iria adorar ler sobre eles, mas também curto vampiros, demônios e lendas célticas, mas enfim o fantástico não tem regra e a ficção não é uma realidade, deve apenas fazer algum sentido lógico.
Então confio em sua decisão e competência.

De sempre o seu melhor, bom trabalho e até.
Bjs, Pri Viotto!

Carol disse...

Eu gostaria de ver mais romance, já que em ABDA Ablon e Shamira ficaram se segurando o tempo todo, senti falta de umas ceninhas mais "calientes". Outra coisa que já disseram aqui e eu concordo plenamente é que na hora das batalhas, os inimigos eram vencidos com muita facilidade. Acho que as lutas mais importantes deveriam ter sido mais demoradas. Quanto ao tema principal, outra opção interessante, além das que já foram citadas, seria uma realidade alternativa, explorando o final em aberto de ABDA: Quais foram as consequências da escolha de Ablon? O que aconteceu com o mundo e com o universo? Não precisaria utilizar os mesmos personagens (só os arcanjos, dos quais eu gostei muitíssimo!).

Marcola disse...

Antes de mais nada obrigado por sua atenção no twitter, certa vez eu fiz uma pergunta e vc respondeu prontamente.(eu havia perguntado se Ablon teria mais aventuras)

Eu acho que seria interessante explorar outras raças como já foi citado.No Abda temos uma idéia somente dos seres que vivem no plano etério, seria interessante alguma trama que envolvesse esses seres.


Obrigado pelo espaço.

Richard disse...

Toda a parte de vórtice, vértice, templo, fé eu me amarrei nas descrições.
Sei que é difícil, mas acho que o climax das batalhas acabavam muito rápido.

Diego Malachias disse...

Gostaria muito de ler uma aventura tendo como pano de fundo um ambiente que mostre um pouco mais dos deuses "menores" e sobre a mitologia geral desse universo.

Não gostaria de ler um livro rápido e sem detalhes, pois é exatamente o universo de ABdA que mais me encantou.

Tenho certeza de que vou ler sua próxima obra, independente de ser ou não como eu imagino. Ler ABdA foi uma experiência incrível!

Rafael disse...

Salve, salve Dudu! Bem, vamos lá!

Acredito que o que seria muito bom de ler seria a prequencia de ABdA. Contando desde como "Deus" derrotou os deuses nas batalhas primevas com a criação e ajuda dos arcanjos, criou tudo depois disso e todos os eventos que se seguiram ate a o levante dos renegados.

E, CLAAAAAAAAAARO, dentro disso tudo, uma enfaser toda especial no Rafael, que foi o ponto que mais fez falta!

Acho que ate caberia até dar uma pincelada no que aconteceu com o "Rafa" após a explosão causadora do apocalipse!

É isso ae!

Um grande abraço e boa sorte!

Artur disse...

Cara, as possibilidades são quase infinitas, mas eu gostaria que você explorasse um pouco mais a casta dos malakins, pois foi a casta que mais me interessou e infelizmente, ela não é tão explorada no ABdA.

Você também poderia fazer uma descrição de cada casta infernal e cada nível do inferno, eu esperava isso na versão especial, e foi uma certa decepção ver apenas a hierarquia infernal.

outra possibilidade seria falar sobre a tal Guerra da Libertação liderada por Azazel, gostaria muito de saber como foi essa guerra.

Também poderia ser um livro sobre algum dos anjos renegados que não foram citados no ABdA ( Se eu não me engano, só são citados quatro, contando com Ablon)

Enfim as possibilidades são infinitas mas eu tenho certeza que você irá explorar o máximo possível do seu universo nos próssimos livros

P.S. As teorias religiosas e científicas do seu livro não são muito diferentes das conclusões filosóficas que eu tirei muito antes de ler seu livro

Lawrence Lagerlof disse...

O seu livro foi um dos melhores que já li. Realmente impressionante.
Gostei do modo como o ambiente era descrito, e da personalidade forte de cada um dos personagens. Sem falar na história espetacular. Os flashbacks também foram muito bem colocados.
Só acho que para o próximo, não deveria ter fadas. Fica muito infantil para o público a que se propõe.
Abraço.

Pyres disse...

Concordo com o pessoal que falou sobre as Guerras Etéreas!!
Acho que é um assunto muito bom mesmo, poderia ser um anjo que fosse um capitão de renome, ou até mesmo um soldado, pois a guerra é diferente para quem está no comando e quem está na linha de frente!

Ou então sobre como ficou o Céu após a queda dos renegados, de alguém que esteve lá!


Fora isso, parabéns pelo livro, fiquei muito feliz quando vi esse livro pela primeira vez (eu trabalhava numa livraria na época) e lia enquanto a chefe não estava!!
Espero que o seu sucesso abra as portas para tantos outros escritores do gênero!

Abraço!

Audrey Scheiner disse...

Bastante polêmica envolvendo humanos e demônios, e outros seres mágicos, objetos interessantes que podem dar algum sentido importante... entre outras coisas!!!

Matheus "HQ-Man" Vale disse...

Não sei se você lê as HQs da DC comics, mas por alguma razão eu pensei que você poderia incluir um personagem como o Pirata Psíquico no próximo romance? E quem é o Pirata Psíquico?

Bom, lá em 1986, quando a DC resolveu "reiniciar" toda sua cronologia e eliminar o multiverso da editora com o famoso mega-evento Crise das Infinitas Terras, poucos personagens sobraram na cronologia renovada que tinham lembranças que um dia houveram infinitos universos e que tais universos foram eliminados num apocalipse(?) que reiniciou tudo na existência como se fosse um novo Big Bang(??). Soa familiar?

Na DC, este Reset da Realidade deixou várias pontas soltas que precisaram ser ajustadas com o tempo, ou elas ameaçariam a estabilidade do Universo Único.

Então, que tal um personagem, humano, o qual por alguma razão (fica por sua conta) sabe, ou sente, que o universo da ABdA foi de alguma forma "modificado"? Ele pode não saber como, nem por que, mas ele quer saber a resposta de qualquer maneira, talvez motivado por alguma coisa que tenha se perdido no "Universo Original".

Samuel disse...

Eu gostaria de ver uma batalha Épica contra uma criatura poderosíssima, gigante e com poder inimaginável.

Alexandre JaPA disse...

Uma sugestao era como agora o pessoal ja esta mais ambientado sobre o universo do ABdA dessa vez poderia ser menos detalhado. E focar mais nos personagens, seus sentimentos etc. Abs Dudu!!!!

Marcus disse...

Gostaria muito de uma obra sobre As Guerras Mediterrâneasentre Atlândida e Enoque! Afinal, o mito da Atlândida é fascinante e é virtualmente uma inesgotável fonte de fantasias muito instigantes!

Josué de Oliveira disse...

Não sei se você lembra, mas há uma resenha minha do livro (essa: http://gotashumanas.blogspot.com/2010/10/resenha-batalha-do-apocalipse-eduardo.html) que você disse via twitter (em reply a mim) que tinha achado interessante, e as paradas que mais gostei e mais desgostei estão nela.
Bem, dando uma resumida: personagens menos unidimensionais e maniqueístas, menos intervenções nos diálogos (pra não ficar expositivo demais). Em termos de trama, ABdA é ótimo, então acho que seguir uma linha semelhante não seria perigoso.

Rafael disse...

Ainda não terminei de ler 'A Batalha', mas seria legal ver uma pessoa normal acompanhando os acontecimentos do Apocalipse, observando de fora as batalhas que eu ainda vou ler. No contexto de uma aventura é claro. Ou o que aconteceu com Rafael.
E concordo com o Guilherme Papini, menos detalhes sobre local e época, e mais diálogos para deixar o livro mais dinâmico.

Gandhi disse...

Ola Eduardo...Parabéns pelo livro...Gostei muito mesmo...

Gostaria que seu próximo livro fosse sobre uma batalha entre um anjo e um demônio por um alma humana?
Acho que vão aí muitos elementos para um bom romance...
Abraço

Ricardão disse...

Olá Eduardo!

Só uma observação bem pequena,gostaria que escrevesse o seu livro somente em "terceira pessoa".
Achei estranho pular de uma narrativa para um flashback.

Gustavo H. disse...

Eduardo, vc é FODA.

mas enfim,
1.Desenvolver a história de Atlântida, no ponto de vista de alguma pessoa que ainda não apareceu no ABdA;

2.Alguma história em que os anjos e celestes (personagens principais no ABdA), tiveram que interferir na ação do homem por algum motivo importante;

3. Um anjo perdeu todos os poderes para sempre e virou um mortal, ou ao contrário (mortal virou anjo);

4.Confronto entre homem de barro vs anjo/arcanjo;

5.Quando mortais descobriram (ou quase descobriram) sobre os celestes.

Dinael Vagner disse...

Olá!
Visite meu blog
www.dinaelvagner.blogspot.com
Obrigado!

Isaac disse...

Eduardo parabens pelo trabalho. É simplesmente o melhor.

Então lá vai a dica.

1. Um personagem do cruzamento de um demônio e um anjo fêmea, claro, e com uma espada muito loca.

2. Em algum momento da historia se passasse no velho oeste ou no japão feudal.


Fica aí a dica.

Valeu Eduardo e continue fazendo mais romances como esses por favor, nunca pare...rsrs FLW!

rebeca_t disse...

Me declarar fã chega a ser redundante, vejo todo mundo falando de flashbacks e tal, mas quem leu gostou e se surpreendeu, se a receita deu certo uma vez não vai falhar na segunda, o que vier será bem vindo!

Gustavo Silva disse...

OLa eduardo.

Eu gostaria de ler questionamentos da natureza humana. E a influencia de seres fantastico nos bastidores de acontecimentos reais.

Unidade01 disse...

Olá, estou no final do ABdA e n vejo a hora de uma continuação ou algo no mesmo estilo. Como sugestão para o próximo livro, gostaria de algo mais centrado nos sete céus, com uma sequencia com maior tempo de batalha, ou quiça ao no estilo 12 cadas do CDZ, abss

John Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tio Detto disse...

Gostaria de mais cenas da Shamira, ela teve um papel meio secundário demais, poderia explorar mais da vida humana dela, os poderes mágicos, as desventuras dela longe do Ablon.

Duarte3000 disse...

nesse mar de comentários, não sei se ja comentaram, mas seria muito legal explorar a 'evolução' das crenças.

Um exemplo, Apolo, que trazia o Sol seria o "equivalente" (aspas gigantes) de Lúcifer que trouxe a luz ao mundo, considerando que nesse universo o cristianismo é a religião "certa". Não sei se o exemplo é exato, mas a ideia é essa.

Liih disse...

Olá! Eu adoro AbdA
A única crítica que tenho é quanto a publicação, não me importo quanto ao tamanho do livro, mas acho que pecaram quanto ao tamanho da fonte usada, a vista cansa antes msm da mente. Seria preferivel que fosse lançado um volume maior, ou até msm dois volumes mas que a fonte seja maior. ^^

No mais, adoro seu trabalho e tenho certeza que vem coisa muito legal por aí!

Chuck disse...

DAS TRÊS UMA:
BATALHAS PRIMEVAS

RAFAEL

OU ALGO QUE EXPLORE A INFLUENCIA DOS DEMONIOS NOS HUMANOS

Marcos Müller disse...

Você poderia fazer uma especie de "guerra fria" entre os anjos/arcanjos: Eles cedendo poderes aos humanos para lutarem eu seu lugar.

Assim, poderia criar uma nova casta: Os "herois" e "vilões"! Seria FOOOODAAAA....

Elvis disse...

Se eu não dizer isso minha garota me mata, escreve algo explicando para que raios de lugar foi o arcanjo rafael. :P

Arthur disse...

Cara, você não encara fazer roteiro para quadrinhos não?

Adriano_av disse...

Protocolo bluehand ativado. Como seria?

Bill!! disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bill!! disse...

Olá Eduardo,de inicio queria dizer que voce tem sido uma Grande inspiração para jovens escritores,como eu. Admiro a forma com que escreve,sua visão sobre conflitos,a forma com que voce os dispõe ao decorrer da obra,a forma como escreve sobre batalhas,os flashbacks,a maneira como mostra que o sobrenatural influencia no nosso mundo,voce é de fato um exemplo.
O unico ponto no qual focaria um pouco mais,seria os conflitos internos do herói,é algo que da um gosto diferente a narrativa e faz com que o leitor se identifique,podendo muitas vezes passar uma mensagem,edificar a vida de alguém.espero ter ajudado,seria ótimo poder um dia conversar com voce,receber dicas,deixo meu msn caso por algum milagre, voce resolver me conceder esta dadiva =p gabiru2@hotmail.com

Pedro Zambarda disse...

Vou ser curto e grosso:

Uma aventura com o Gabriel. Só pra quem leu ABdA. E completando histórias sobre esse primeiro livro, que foi foda :)

Patrícia disse...

Muito difícil sua pergunta, gosto de ser surpreendida e estou certa da sua capacidade para surpreender, acho que por isso não entendi o porquê da pergunta, mas...
Raramente alguém mostra uma bruxa como ela é sempre retratam como má e cruel e assim o é com muitas outras coisas. Sugestão: Nós podemos criar deuses, já criamos tantos... porque vc não cria um? É só tomar cuidado com o que vai criar, pois vai tomar forma na cabeça das pessoas, e tudo bem. Que tal mitologia Celta?

PSA disse...

Batalhas Primevas

Paulo disse...

Você tem que alimentar a mitologia do próprio universo. As guerras do começo da criação do universo, as guerras contra o mitos criados pela humanidade que ganharam vida própria.

Eu quero é ver o bicho pegando na porradaria!

Gustavo disse...

Tipo... mostrar causas bem explicativas porque "fulano" ama "ciclano" e não deixar que os dois não tenham amor próprio e tals...
Tipo um Ablon e Shamira com mais romance mesmo e menos robotismo da parte do Ablon.
Ah e os flashback, o que o flashback "de roma a jerusalem" alterou na historia do apocalipse? nao vi nada...
tipo tira isso dai do resto ta bom

Etio M disse...

As batalhas primevas são um ótimo campo para exploração em um novo livro ambientado em um mesmo universo.
Mostrar o caráter e o "lado bom" dos cinco arcanjos originais.
Explorar a sabedoria e o poder de Yahweh na luta contra os deuses ancestrais à criação do universo!

Seria uma guerra maravilhosa de se ler. Daria uma real dimensão do verdadeiro poder dos cinco arcanjos e seria ótimo para mostrar mais sobre Rafael, o único arcanjo que não teve vez em ABdA...hehehehe

Jim disse...

Divindades fora da mitologia cristã.

Jean disse...

Assim... ainda não terminei de ler seu livro então, já peço desculpas se falar algo que já tenha.
(to na pagina 83)

Acho que séria interessante envolver no universos os deuses do Olimpo, de Asgard, antigo Egito por exemplo... dar um explicação de um Anjo/Arcanjo sobre eles....

tentar relacionar algumas maldições como por exemplo a que foi lançada em Caim...
explicar a origem do lobsomens...

coisas do genero...

Boa Sorte! que seja outro grande sucesso!

Maximiliano Seixas disse...

broder tu podia explorar algum Deus que estava do éter e teve perdeu a batalha contra os anjos e agora está na Terra, tentando recuperar seu poder e prestígio

Maximiliano Seixas disse...

cara vc poderia explorar um dos deuses que perderam as batalhas contra os anjos e está na Terra tentando recuperar seu poder

Audrey Scheiner disse...

Eu adorei os Flashbacks, e acho que vc tambem poderia mante-los. E Mantem o Ablon tbm! ele é fodah

henrique disse...

antes de mais nada parabens pelo otimo livro.

acho que o universo e os personagens do livro sao perfeitos.

na minha opiniao acho que voce deveria continuar com o mesmo universo mas com outros personagens.

em um trecho do livro ablon fala:
em um tempo distante os humanos usavao magia com mais frequencia.
oque ao meu ver daria uma historia otima, se focar nesse tempo, nas batalhas magicas e quem sabe no meio do livro um dos magos principais nao acaba sendo um dos mestres da Shamira ou da mae dela q no livro tambem era uma maga necromante.

espero que goste da ideia

John Marques disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna disse...

Que bom que terá o mesmo "universo" porque eu adoro anjos e o sobrenatural.

Não sei nem o que recomendar... mas algo místico, fantástico cairá bem.

Quanto ao ABdA, tenho apenas uma crítica, que é em relação ao começo do livro, confesso que não fiquei empolgada logo de cara com o livro, no primeiro capitulo e até a Shamira aparecer, o livro não estava me prendendo muito. Não sei o que faltou ao certo.

Contudo, depois de passar essas páginas a história conseguiu me prender de uma maneira que não consegui ler tãão devagar como no começo.

Só posso dizer que a "A batalha" foi um livro muiiiiito muuito bom, e que não tinha idéia de que autores brasileiros pudessem escrever deste jeito.

Estais de parabéns.

E que este novo romance seja único assim como ABdA é.

Boa sorte!

Fernanda Prevedello disse...

Explorar mais as personagens femininas... Uma heroína assim como a feiticeira de ABDA.

Ramon disse...

Eu tenho uma idéia de uma história contando como foram as Guerras Etéreas.
Em um trecho do livro você diz que a morada dos deuse gregos, o monte Olimpo, ficava no plano etéreo, então eu pensei que se o Olimpo está lá, Asgard, Valhalla, e outros lugares da mitologia nórdica também deveriam estar.
Acho que seria interessante mostrar uma aliança entre gregos e nórdicos na batalha contra os celestiais.

mestreurbano disse...

Acho que Umas estória da Shamira, afinal muita coisa aconteceu com ela.... (sei que são personagens diferentes, mas é ele D+).
Ou quem sabe as aventuras do rei de Atlântida???

Continue com o ótimo trabalho

abs
http://mestreurbano.wordpress.com

valcolr disse...

GABRIEEL!

O Homem que programava disse...

Eduardo,

Seria interessante explorar os segmentos dos Arcanjos maiores. Gostaria muito de ver as "Crônicas de Rafael" e antes disso contando um pouco como foi a guerra que Jeová e os 5 arcanjos travaram contra os outros deuses que foram derrotados.
Também existem aqueles diversos mundos paralelos, que podem ser explorados pelas viagens de Rafael.

Zagaia disse...

Dudu,

Acho que a única coisa que me incomodou um pouco no AbdA foi que eu estava doido pra saber o que aconteceria no presente e o livro direto ia contar acontecimentos passados de Ablon... Seria maneiro se dessa vez fosse uma história escrita sempre no presente.

E acho que ficaria foda se dessa vez o personagem principal fosse um humano, e o foco fosse ele, mostrar o ponto de vista de um cara que começou a ter percepção do tecido da realidade, dos anjos, etc...

Mari disse...

Ei Eduardo!
Não sei se vai se lembrar de mim, eu estava com a Carol em BH e comprei seu livro de improviso na Leitura só para ter o autógrafo e ver qual é! Gostei demais mesmo! Mal posso esperar o próximo.
Quero mesmo é ver Rafael tocando o terror. Huahauhauahau! E sem muitos flashbacks anticlimáticos, por favor!
Abraços!

hsp56 disse...

Podes usar o misticismo de grandes caras da ciência, Newton, Einstein, Tesla e criar uma fantasia a lá Dan Brown.

Wallace C. Dias disse...

Grande obra, acho que deveria cair mas para a questão tropical e colocar personagens historicos nacionais, lendas indigenas e eventos marcantes de nossa historia.
O grande livro ABDA foi muito voltado para a europa e historia do mundo (oq é magnifico), mas agora poderiamos adentrar mais nossa historia.

Anônimo disse...

Nudez, armas de fogo e steampunk.

N. disse...

Uhm...eu tinha começado a escrever algo sobre uma mestiça de anjo e demônio, que se torna um ser extremamente forte e é meio que "pega" pra criar pelo arcanjo Miguel, que a torna uma exímia guerreira à seus serviços. E....o resto nao vou contar, hehehehe.

Mas se a idéia te servir pra algo, fique a vontade.

Abraços e sucesso!

N. disse...

Ah sim, se quiser (DUVIDO) pode me linkar: http://nemmeleia.blogspot.com/

Abraços, novamente.

Natalia disse...

só sei d uma coisa: se vc nao escrever sobre o rafael provavelmente vão t linchar. rs

Natalia disse...

acabei de t mandar um e-mail monstruoso com idéias mirabolantes. rs. ficaria muito feliz se vc desse uma olhada.

ANGELSTARPARADISE disse...

ACHO QUE ESCREVER OUTRO LIVRO DENTRO DO UNIVERSO DE ABdA, É VÁLIDO. E A PRÓXIMA OBRA FICARIA LEGAL COMO FOI COM ABdA, AMBIENTADA EM DOIS MUNDOS. O FÍSICO E OS ESPITUAIS. MAS TEM DE TER ANJOS DO BEM E DO MAL. TEM DE TER SOBRENATUAL. TEM DE TER ESPIRITISMO...E MAIS TERROR.

ASSINADO: ANGELSTARPARADISE

Bardo Louco disse...

meu exemplar de a batalha da chega essa semana então só posso pedir basado nos spoilers que tive e na dedução pelo que foi disponibilizado mas gostaria de ver um futuro livro explorando lucifer e suas tramas

Fernando Henriques disse...

Gostaria que os detalhamentos extremos de cenários e culturas continuassem, mas dessa vez você poderia trabalhar com novos povos, novos mesmo, inventados por você. Uma mitologia totalmente diferente, ou até continuar no mundo celestial. São muitas possibilidades, esse espaço que você abriu é legal! Parabéns pela iniciativa.

@fernando_sh - @feedbackmag

Anônimo disse...

Perdoe a crítica, mas prometo ser construtiva:Comecei a ler o livro agora e já encontrei a palavra "esperta" escrita com X, pelo menos duas vezes! Será que foi um erro de impressão?(Edição capa dura)
Sei que pode acontecer... mas tem que tomar cuidado. O início do livro não prendeu a minha atenção, achei detalhado ao extremo, muito confuso - quase desanimei com meu presente de aniversário - mas como não gosto de deixar um livro pelo caminho fui perseverante e agora estou me entrosando melhor com a obra...porém acho que falta mais experiência e tenho certeza que vc vai adquiri-la. Vc vai longe Eduardo! Quando terminar o livro volto aqui.

vinicius prado disse...

acho que o livro poderia ter ficção científica na veia

William da Rocha disse...

As Guerras Etéreas como assunto do próximo livro seria bem interessante. Embora pareça algo tipo Lost Canvas acredito que funcionaria.

Gostei muito da narrativa e descrições detalhadas em ABdA, porém os flashbacks apesar de interessantes quando muito extensos tornam-se cansativos.

Não pode faltar um personagem macabro como o Apollyon(ou o próprio se for possível) e "Shamiras".

Daniel Ramos disse...

Quero ver mundo real personagens mais humanos com problemas reais ,familia sociedade em decadência, crime e falsos heróis.alguma coisa diferente sabe,uma coisa que nós conhecemos e que de alguma forma nos familiarizamos.

Gostei muito do ultimo livro sempre dou ele de presente.

dhy__ disse...

fala de Atlantis!adoro o rei Orion podia explicar melhor a historia dele e também poderia mostrar a pespectiva de um humano se juntar com um anjo.Não como de Shamira e Ablon algo mais crível.Tipo o Neo do Matrix ao se juntar a resistencia, antes ele era um ser humano normal com problemas ordinarios

Fábrica 5 - Internet Solutions disse...

Por Favor mais dos mundos e Deuses Etérios, Avalon, Arcadia... Se possível um enredo que aborde mais sobre esses Deus criados pela devoção humana e que provocaram as guerras etérias

Victor Hugo disse...

Por favor Eduardo Spohr, nada de vampiros e lobisomens.

Brincadeiras de lado, peço que mantenha a forma como descreve os locais e as personagens. Uma das coisas que mais me agradaram no livro foi essa exatidão na quantidade de detalhes oferecidos pelo livro. Um livro pouco detalhado é fraco e torna a leitura confusa, já um livro com detalhes em exaustão torna um roteiro bom em uma coisa chata, pois não te dá abertura para imaginar a "sua" história.

Em relação à história eu imploro por alguma coisa sobre Rafael. Como esse puto (perdão pela palavra) some assim?

Enfim, me surpreendi com a qualidade do livro e sei que independente do que disserem aqui você vai criar algo no mesmo nível, e que com certeza vai me prender durante muitas horas.

Cara Italiano disse...

Meus cents:

1 - Explorar outras mitologias é realmente uma idéia interessantíssima. Por exemplo, o livro pode falar sobre a derrocada dos anjos no Japão, narrado em primeira pessoa por uma entidade etérea japonesa. Poderia contar como foi a sua vida física, os atos heróicos que ele realizou para ser idolatrado, sua elevação a entidade etérea e a batalha final contra os anjos.

2 - Eu acho que o final aberto de ABdA deve continuar aberto. O entendimento que cada um teve do final está totalmente relacionado ao que cada um pôde absorver do restante do livro, então eu não acharia agradável ver esse final sendo fechado agora.

3 - Bom, como grande fã de personagens secundários, eu devo dizer que esse é um aspecto positivíssimo de ABdA que deve ser mantido no próximo livro. Órion, Pólix, Tales, Flor do Leste, Amael, são todos muito cativantes.

4 - Poderia ser um livro de contos ou cronicas. Eu não cheguei a elaborar bem essa idéia, mas eu adoro livros desse tipo e adoraria ler um sobre o universo de ABdA.

Esc disse...

Simples.

Rafael,o Arcanjo.

Gostaria de ver ainda mais vantazia asiatica e combates cada vez mais incriveis.

Gostaria de ver algum personagem retornando da "aposentadoria" ou um personagem que se torne "poderoso" no correr do livro.

Enfim, gostaria de ver alguma destas coisas.

K disse...

Eu particularmente adoro o personagem Amael, acho ele fantasticamente complexo e em suas poucas aparições as cenas foram explosivas (em algumas literalmente). Se ouver alguma chance de explorar ele eu acharia fodastico.

Outro personagem que não pode faltar por motivos obvios é o Rafael, mas com aqueles extras que foram colocados na edição de natal achei curioso o personagem Metatron. Pois ele não é um arcanjo mas tem o poder de um, embora seja submetido a Miguel. Qualquer outra ideia que eu tenha eu escrevo, mas o importente é que o seu trabalho de resultados maravilhosos como até agora!

K disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
K disse...

Acho interessante explorar o Metatron. Pelo que li no extra da edição de natal e em pesquisas acho que aquele personagem não deveria estar ali por acaso. Metatron não é um arcanjo, mas é um anjo tão poderoso quanto e ainda sim é submetido a Miguel, embora não tenha aparecido em nenhuma parte do livro. Outro personagem interessante é Amael, que é o personagem que eu mais gosto apesar de ter aparecido menos, ele é muito complexo e suas participações são explosivas (literalmente). Não preciso mencionar o Rafael, ele é obrigatorio quase!

Obrigado pelo livro e continue escrevendo, pq seus livros são fantasticos!

Airton HC disse...

Que tal um andarilho que mata um monte de criaturas estranhas num futuro pós apocaliptico tipo Mad Max, sem combustivel, sem comida abundante, algo bem tenebroso e sofrido!

aluno disse...

um spin-off da shamira qnd ela vai aprender magia com o mestre necromante

Heverton "@Smaug__" disse...

O livro foi muito bom por deixar esse lance dos anjos de uma forma religiosa, porem, sem ofender nenhum lado, achei isso bem interessante e me agradou absurdamente. O próximo deveria manter isso.. polêmicas religiosas não são o foco que gostaria de ver. ABDA foi excelente por explorar além do que pensávamos, de criar um tudo, essa base devia ser mantida. Se Lúcifer aparecer no livro, POR FAVOR , mais cenas dele trabalhando a labia. Foi FANTASTICO a conversa dele com Ablon no inferno ( quando entrega a chave), eu me convenci que ele estava certo, e acho que é isso que o autor procura passar ( missa cumprida Dudu). Aguardamos ansiosamente seu próximo livro, Bom Trabalho =) E parabens pelo sucesso merecidissimo do ABDA! #NerdPower

Rudolfh Bantim disse...

Eduardo, o livro é muito bom, só achei a parte inicial meio enrolada, mas a partir da babilonia eu adorei. Os personagens principais são muito bons, principalmente Lucifer, Ablon e Samira.

Emanoelle disse...

Eduardo, que bom que você vai escrever algo novo. Se sair no nível do ABdA, vai ser ótimo, com certeza vou comprar.
Idéias, idéias eu não tenho, mas amei o primeiro livro e tenho certeza que a comunidade nerd vai fazer o próximo livro bombar ainda mais.
Quero deixar aqui toda força e boas energias do mundo para você começar sua nova jornada.
Beijos!

Fran disse...

Amei o Livro e toda a essência dele!!! Você está de parabéns pelo trabalho!
Acho que não teve nada que eu não gostei na Batalha do Apocalipse, são tantos personagens bons que não sei qual deles quero ver de novo!!!
Mas estou esperando o Próximo livro com certeza!!!

Bom trabalho!! Estou aguardando o próximo!!!

Gustavo Marques disse...

Seria muito interessante se tiver anjos "alterados" ex: Anjos com seis asas, anjos com asas negras, anjos com olhos nas asas. E tbm seria muito legal se tivesse mais enigmas

Tiago disse...

Como aspirante a escritor, eu gostaria de ver uma super história passada no Brasil. Algo realmente envolvente, poderoso e atraente. Não importa se anjos ou demônios. Mas sendo uma história, perdoa o palavriado, foda seria demais.

Vinicius Fagundes disse...

Ae Spohr seria legal você mostrar mais a fundo as Guerras Etéreas, que no ABdA me deixou a impressão de não ter tido toda a importância que parecia que você queria passar.

E eu também gostaria que o(a) novo(a) protagonista interagisse de maneira sutil com o Ablon, o que deixaria os fãs do personagens bem animados.

Bom é isso aí.

Pivotto disse...

Gostaria de, na capa do próximo livro, ler "EDUARDO SPOHR" em letras garrafais e talvez maiores que as do próprio título do livro.

Anônimo disse...

Acho q seria legal explorar a figura dos arcanjos, esse lance de se dissipar no universo, quem sabe em outro plano ("dissipado") possa haver uma nova história com ideais e forças diferentes, quem sabe a imininecia de uma nova guerra etérea.
viagem minha, mas quem sabe né.
Abs. Alberto

O Blog do Rev: Inútil e imprescindível... :D disse...

Sei lá, já que estamos falando de batalhas longas e infindáveis, por que não a mais antiga das batalhas que conhecemos: vampiros e lobisomens? Não, não, nada de Crepúsculo, afinal brilhar no Sol era coisa que só Michael Jackson fazia... Mas vampiros de verdade, sem alma ou sentimentos, lobisomens bípedes e irracionais... Seria interessante, pelo menos eu arriscaria comprar como fiz com ABDA, mas desta vez sabendo que vou gostar, com certeza!
Livro muito bom, o ABDA... Adorei o enredo, flashbacks super-imprescindíveis na narrativa, mas a melhor parte mesmo é o epílogo do enredo! Adorei o livro!!!

Carlos Magno disse...

Você aprofundou muito bem os personagens Eduardo, pode escrever centenas de livros no mesmo universo do ABdA.Você pode fazer como Anne Rice e suas crônicas vampirescas, na minha opinião você deve usar o Ablon somente como coadjuvante agora, explorar os outros personagens fortes do enredo anterior e inseri -los em momentos marcantes da história como a 2ª guerra mundial, as grandes navegações ou mesmo alguma passagem pelo nosso período colonial, gostaria muito de ler isso.Gosto muito das partes do ABdA que se passam no nosso tempo também, adora ver personagens heróicos como Ablon no nosso Rio De Janeiro por exemplo, também gostaria de ler algo bem sombrio, quando Ablon se aventurava pelo inferno ou mesmo tinha vislumbres do plano etéreo eu vibrava na poltrona era tudo tão misterioso e sujo e vil!

Assis disse...

Olá Eduardo.
Para o novo livro, gostaria muito de continuar conhecendo e viajando planeta afora na antiguidade e descobrindo de outras culturas e povos extintos. Adorei a viajem de ABdA e gostaria que se repetisse ao(s) novo(s) livro(s). Sou muito fã de conhecer a história através de romances, por isso leio muito Bernard Cornwell. Espero ler muito de Eduardo Spohr. #fikdik. Abrçs...

O Blog do Rev: Inútil e imprescindível... :D disse...

Bom, claro que saber o que realmente aconteceu entre o girar da Roda do Tempo e o epílogo, EXATAMENTE, seria interessante, mas isso é que nem saber se Capitu traiu ou não, então fica a gosto do freguês! :P
Só evita a prolixidade das descrições (não estou dizendo que isso aconteceu em ABDA, cujas descrições das personagens eram curtas e suficientes), pra não deixar a leitura cansativa, numa descrição de dois capítulos de um personagem que mal vai aparecer no resto da história...
Dosando certim, o livro vai ficar bonzim! :D

Thiago Areias disse...

Acho que o que menos gostei no livro foi o detalhamento demasiado do cenário e personagens, enquanto muitas cenas de lutas não duravam o suficiente para sentir tensão na leitura.

Quando ao novo livro, gostaria de uma aventura tendo as guerras etéreas como pano de fundo.

... Metropolis Urbano ... disse...

Olá Eduardo,

Acredito seja interessante para próximo livro vc citar o "Clube de Bilderberg" que é uma conferência anual não-oficial com participação restrita de algumas personalidades influentes no mundo empresarial, acadêmico, midiático ou político.

A minha sugestão para enredo da história é que este Clube tenha envolvimento com seres espirituais que ditam andamento da historia do planeta.

É isso, abraços e parabens pelo livro ABDA

vicente disse...

Gostaria de ver mais do Orion na história. E gostaria de mais detalhes sobre essa época de ouro da humanidade, a era onde os homens e os anjos conviviam.

D4N13L_MT1 disse...

Seria legal explorar as outras dimensões do multiverso como aquele mundo à la Mirrodin que é apresentado durante a viajem dos demônios à Acheron. No livro é dito que seus habitantes são misteriosos e que suas energias e pensamentos são incompreensíveis até para os seres celestiais.
Talvez eles queiram expurgar o cosmo de todas as emoções, que fazem até os mais poderosos serem influênciados (até Miguel disse que fizera tudo o que fez por amor). Então criaram uma poderosa arma, capaz de destruir até um arcanjo.
Seria bom se os dois lados da trama fossem desenvolvidos, assim, independentemente do final, o leitor escolheria a qual lado "seguir", os Arautos da liberdade, ou os Agentes da pureza.

Raphael disse...

Bom, eu comecei a ler o livro agora. Esta sendo uma aventura surreal muito boa, um ponto de vista diferente para muitas das lendas bíblicas. Já quanto o novo romance a sugestão imediatamente veio o ponto de vista de Lucifer nessa confusão toda (se é que já não tem, como disse to no comecinho). Você já leu O senhor da chuva? Que tal mais uma grande catástrofe para dizimar a raça humana e a historia toda girar envolta daquele humano puro que merece viver? Uma sugestão... Abraços.

O Jovem Escritor disse...

Cara, queria ver mais sobre os malikins e os o navegadores do rio Styx

Pri Guria do Rio disse...

Olá Edu!
Achei super interessante você solicitar a opinião daqueles que, como eu, apreciam seu trabalho!
Parabéns pela iniciativa!

Bom, respondendo sua pergunta, creio que algo focado em Guerras Etéreas realmente agradaria há muitos, inclusive a mim..rs mas sinceramente eu também gostaria de entender melhor o que houve com o Raphael, e / ou ler algo focado no "famoso" Anjo Gabriel do qual sou "fã".. algo o colocando como um ser forte porém sentimental na medida certa... particularmente gostei muito da explicação para o "nascimento da criança sagrada", mas honestamente acho que isso, como foco principal de um livro, poderia gerar uma repercurssão talvez negativa.. enfim.. não sei, mas honestamente confio na sua criatividade e sei que outro livro muito bom nascerá em breve!

Bjs

Carolina Aquino disse...

Bom, eu amo o fato de sempre detalhar a época, isso dá mais realidade e é extremamente importante, então tem que continuar. Acredito que diminuir um pouco os "flashbacks", que são ótimos, mas tem horas que o presente é mais legal, seria interessante. E bem, eu não gosto muito dessa coisa de descrever a pessoa com uma dose maciça de sentimentalismo, exemplo: Quando Ablon vê Shamira e adoro personagens lindos e tudo mais - principalmente anjos - só que no próximo, gostaria de ver mais humanos normais (tipo: nem bonito, nem feio).
Tem um detalhe também: Não sei se eu me perdi e entendi errado, mas numa parte do livro, Ablon começa a narrar um de seus flashbacks. Até agora estou na dúvida: Pode ser considerado como narrador-onisciente, ou foi um pequeno desvio?
Seja como for, o livro é seu. Faça-o à sua maneira. Por mais que aceite dicas, não leve em conta todas. Crie uma história nova e original. Eu vou ler até se escrever sobre coelhinhos da Páscoa. haha
Boa sorte!

Gabriel disse...

Olha cara. Vc gostaria de ver um filme de Indiana Jones sem Indiana Jones? Um filme de Star Wars sem Anakin ( Darth Vader )? Ir a um show dos Beatles sem John Lennon e Paul McCarteney? Com certeza não! Então cara, uma dica de fã! Não faça outro livro, ou se for para fazer, faça com os mesmos personagens, mas tendo viajem nos universos paralelos e tudo.
Atenção, gostaria que ninguém me chingasse agora xD

Anônimo disse...

Uma narrativa ambientada no Antigo Egito seria genial =)

Lala. disse...

Oi Eduardo,
Acho que se você fizer mais uma historia como a batalha do apocalipse eu ficarei sem o resto de meus neurônios, mas eu leria, esperando personagens como de ABdA, em uma intriga parecida, e tão bem pensada quanto, acho que todos esperariam isso. Os personagens... São um ponto marcante!
E eu realmente gostaria de outro livro.

Beatriz Alves disse...

Hey, eu descobri por acaso seu livro e não me arrependo nem por um minuto de ter começado a ler...
Com certeza quanto mais você aprofundar nas histórias antigas, melhor será...
Enquanto eu leio a BdA eu fiquei imaginando o quanto você leu sobre civilizações antigas, religiões dos povos e mitologias diversas e estou impressionada pelos conhecimentos abordados.Se você voltar a se aprofundar nesses diversos mundos seu próximo livro será também um best seller.
Boa Sorte.

Ronaldo disse...

Como não tem como mostrar O encontro de Ablon com a criança prometida.... seria interessante mostrar Como a criança mudou o Gabriel, não? Quais foram as motivaçoes que fizeram Gabriel proteger fortemente a criança das ameaças de Miguel, e quais foram as ameaças de Miguel contra a criança. Se jesus foi tentado o tempo todo pelo diabo em sua jornada, teve Miguel participação nisso, gabriel o ajudou nas provações?

Como andam os outros deuses pagãos depois do apocalipse?

Mateus disse...

O certo seria eu ler os comentários para saber se já não postaram isso, mas são mais de 180..

Bom, o que mais me chateou foi a constante volta ao passado (flashback).
Não que essas estórias não tenham ficado interessante, mas desanima um pouco o "recome¢o" de cada parte.

Valeu e bom trabalho com a escrita.

fpsantos-rs disse...

Olá Eduardo!

Antes de escrever isso, que já aviso, provavelmente vai ficar um mega-texto, dei uma lida no que o resto do pessoal estava dizendo no site, para pode formar uma opinião também. Ah sim sim: desculpa, mas ainda não terminei o ABdA (culpa do Raphael Draccon e seus Dragões de Éter)...
Mesmo assim, vou dar a minha opinião sobre o que pode vir no proximo livro. Só pra contar: sobre as cenas de lutas dos primeiros capitulos: sorte que eu li sozinha na sala de casa tarde da noite, porque na cena do Ablon vs Apollyon ainda no Céu, eu juro pra ti, eu GRITEI com cada porrada!! Sabe o que é tu ficar com os olhos vidrados na página, sem ter coragem de desgrudar com medo de que a historia subitamente mude?! Pois é, ERA EU!!

Mas tá. Vamos ao que interessa. Explorar o mesmo universo eu tenho que dizer que é uma ideia realmente muito boa, afinal, tudo o que tu pôs lá não cabe só em um livro! Tem material pra mais uns 3, no mínimo hehe. Gostei da idéia de algumas pessoas aqui no site de misturar deuses de outras culturas e os celestiais. Podia haver alguma coisa como os deuses "pagãos" lutando com os celestes pra que a religião deles não fosse esquecida (lembrei da cena da Escorpião de Jade xingando o Ablon dizendo que a raça dele fazia isso). Isso pode irritar um bocado de gente, mas pensei de pôs os celestes como os vilões da historia dessa vez (não que eles não sejam às vezes, né).

Outra ideia que eu vi e gostei bastante seria miturar humanos e celestes com uma frequencia muito maior. Como se os humanos realmente começassem a ver os anjos e a acreditar na força deles como algo mais do que apenas fé, mas sim algo real. Gostei muito de uma parte bem no comecinho, assim que o Ablon e a Shamira se conhecem em Babel, onde ele chega com as asas e a espada em punho, metendo o pau em todo mundo! Achei essa uma das cenas mais fantásticas do livro todo (e olha que eu já passei da página 300)!

No entanto, a ideia de misturar culturas pagãs com os celestese pôr ainda os humanos todos na mesma panela me parece boa.

Só uma ultima coisinha: uma coisa que não é que tenha me "incomodado", mas é uma coisa que eu queria ver mais são personagens de personalidade realmente marcante! Tiques, manias, trejeitos, coisas que fazem deles realmente únicos. Nem que seja uma frase-feita, coisa que É REALMENTE clichê, mas que eu sinto falta de vez em quando (não que o Ablon e o jeitão dele não seja marcante, mas eu fiquei querendo uma coisa MAIS ainda, entende?)

Era isso. Eu avisei que ia ficar grande. Não sei se vou conseguir postar isso direito, mas vou tentar. Muito tri a tua atitude de vir perguntar o que os leitores querem. É assim que se formam os grandes escritores: respeitando os leitores. E cara: tu escreve ABSURDAMENTE bem!

Abraço, tudo de bom e boa sorte!!!

Flávia Santos
Porto Alegre - RS

Revolta Carnívora disse...

Como grande apreciador do seu trabalho, e também das batalhas de Cornwell e Iggulden, e das histórias do Tolkien, gostaria de ver um trabalho bem D&D com personagens de raças e classes diversas, batalhas e tramas típicas de um bom mestre de RPG.

Luana disse...

Parabéns pelo trabalho! Tenho muito orgulho de ter um escritor brasileiro de fantasia =)
O livro tem que ter romance,história de amor são sempre bem vindas ^__^

marcelo de carvalho disse...

Eduardo, a única coisa que me incomodou foi o ar professoral do Ablon. Às vezes parecia que era o 'Eduardo professor' falando. Não que o Ablon não possa ser um conhecedor de N assuntos, mas a forma professoral que ele têm descretitou um pouco ele pra mim.

Pedro disse...

Um novo livro será muito bem recebido por mim.
A BATALHA DO APOCALIPSE sempre ficara em minha cabeseira, agora com a versão especial irei ter dois ABDA uhuuuuuuul

GOstaria de personagens envolcentes assim como Ablon e Shamira, e um vilão fodão como Apollyon.

Zyon disse...

A visão de um demo do inferno, claro!

Evandro disse...

Olá Eduardo.
gostaria de sugerir uma história sobre os tempos da antiga Babel, detalhando as tramas paralelas que ocorreram em ABdA, como o aprisionamento da deusa e a imortalidade de Nimrod, a revolta dos escravos ou quem sabe a história da pequena Adnari, desde seus dias na cidade e depois guiando seu povo no êxodo da Babilônia.

É isso aí! gosto muito da forma que você organizou a história em pequenas partes, formando uma sequência de cenas, como em um filme. A única critica que eu teria para fazer, que na verdade não é nenhum grande problema, mas acho que daria para economizar um pouco nos adjetivos e assim enxugar um pouco o texto valorizando uma narrativa mais dinâmica.
espero poder ter ajudado.
abraço!

Anônimo disse...

Eu gostaria de ver um confronto entre as religiões, pois afinal, no AbdA, você deu a entender que o catolicismo é supremo e seu poder sobre o mundo é indiscutivel :/ Gostaria que a inclusão de outras grandes mitologias fosse possível. Além disso, que o livro não se passe no passado e sim no futuro neé, e algo que deixaria a historia mais interessante seria a inclusão de varios personagens principais, não focando a narrativa em apenas um personagem, como em AbdA. Batalhas alucinantes em confrontos 1x1 seria absurdamente legal. E que não haja muito protagonismo, ou seja, se for nescessario o protagonista ser ajudado nos confrontos mais dificeis, que seja, se for pra pessoa que o ajudou ser mais forte que ele, que seja, menos protagonismo e mais realidade dramatica =D Seria uma narrativa alucinante =D =D =D

Anônimo disse...

/\ Basicamente oque eu quis dizer foi, tenha a atitude de um genio !! Não torne o livro em uma coisa repetitiva :/ Em AbdA você mostrou celestes que lutam, o sonho de toda criança, mas poxa, faltou genialidade ali, e sei que se quisesse se tinha feito algo mais original :/ "De Roma a Jerusalém" foi a parte mais genial do livro inteiro, já passava de uma da manhã quando eu cheguei nela e não parei de ler até acaba-la :/ Um livro mais naquele estilo seria animal.

Ramiro disse...

Eduardo, adorei o livro A Batalha do Apocalipse, e estou muito feliz de ver que vai fazer uma continuação dentro do universo de ABdA. Eu gostaria de saber do paradeiro de Raphael, dele quem sabe aparecendo para algum personagem novo ou até mesmo o proprio Ablon, e contando para ele sobre as guerras de antes da alvorada do mundo, descrevendo mais sobre como era estar ao lado do Altissímo. E até mesmo desvendando mais o proprio Céu.
Obrigado, e espero que tenhoa muito sucesso

Fernando disse...

Primeiramente, parabéns pelo seu livro. A batalha do Apocalipse com certeza está entre os melhores livros que eu já li, com folga.

Talvez fosse interessante falar sobre as guerras etéreas, não do lado dos anjos, mas dos "deuses pagãos", e do povo que venerava estes deuses.

Independente do que for, vou garantir meu livro na pré-venda ;D

Anônimo disse...

Uma participação especial do Ablon.

aiorossagita disse...

Dudu, adorei o nível de detalhes. Ficou foda, sem ser cansativo. Mas vc poderia colocar mais informação "inútil". Tipo, detalhes q vc repara, mas q não se desenvolve, não significa nada. Em AbdA os mesmos cenários e épocas eram citados. No começo era legal, mas no final do livro, as épocas contadas estavam demarcadas demais. Tipo, tudo q acontece é em uma das eras já contadas. Parece q tem buracos na história do Ablon, épocas q parece q ele não viveu.

E seria ótimo manter ou aumentar um pouco o detalhamento de lugares do Brasil, caso seja incluído. É fantástico ler uma história e na descrição do lugar, saber EXATAMENTE do q o autor está falando, reconhecer o ambiente. Senti isso quando fala da lapa.

Abraços Dudu, foi foda te encontrar na CP!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 389   Recentes› Mais recentes»